Nota de repúdio contra tratamento diferenciado e discriminatório da reitoria da UEM

Não é segredo para ninguém os efeitos da paralisação do setor de transportes, com o consequente desabastecimento de combustíveis, afetando toda a população brasileira, inclusive os agentes universitários, docentes e alunos da Universidade Estadual de Maringá (UEM).

Assim, por meio do Ato Executivo nº 034/2018-GRE, de 25 de maio de 2018, a Reitoria da UEM suspendeu as atividades didático-pedagógicas, até que a situação se normalize.

Ocorre, que agentes universitários e docentes estão na mesma situação dos alunos, razão pela qual a AFUEM, o SINTEEMAR e o Conselho de Administração da UEM (CAD), solicitaram ao Reitor, a suspensão também das atividades administrativas.

Porém, contrariando o bom senso, que é quando alguém utiliza de argumentações e atitudes racionais para poder fazer julgamentos e escolhas assertivas, de acordo com os padrões morais de uma sociedade, a Reitoria da UEM disse não às entidades e ao Conselho de Administração (CAD).

Quando questionada, a Reitoria argumentou que a situação dos alunos é diferente da situação de agentes universitários e docentes, em flagrante ato discriminatório. Diferentemente da Reitoria da UEM, demonstrando civismo e respeito aos alunos, agentes universitários e docentes, as Universidades Estaduais de Londrina (UEL), do Norte do Paraná (UENP) e do Paraná (UNESPAR), suspenderam as atividades didático-pedagógicas e administrativas. Quando tem a oportunidade de exercer a autonomia universitária, tão apregoada nessa gestão e inclusive ratificada pelo Supremo Tribunal Federal (STF), a Reitoria arrega, alegando que a governadora não decretou a suspensão das atividades administrativas.

REPUDIAMOS a postura insossa e autoritária da Reitoria UEM diante dos fatos e das solicitações. Entendemos que isso apenas reforça e alimenta o clima de cisão entre as categorias constituintes da universidade.

REPUDIAMOS a falta de diálogo da Reitoria da UEM, gerando um ambiente de descontentamento, insegurança e instabilidade na comunidade universitária.

 

Associação dos Funcionários da Universidade Estadual de Maringá (AFUEM)

Sindicato dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Ensino de Maringá (SINTEEMAR)